Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
A MULHER QUE ESCREVE


BERLIM

O tempo está se esgotando. Escrevo no bar do hotel Ku`Damm. Nossa última noite em Berlim. Passa rápido. Num instante e a viagem se acaba. É claro que a esta altura já temos saudade de tudo, do Rafael, das meninas (Lua Maria e Zoe Cristina), do universo que nos dá um norte e a sensação de que temos casa. No final da tarde de hoje, enquanto escurecia às quatro da tarde em Berlim, entramos numa igreja que preciso ainda descobrir o nome... uma igreja de tijolinhos infinitos. Lá dentro um grupo ensaiava canções em alemão. Canções que imagino sejam para as missas de domingo. As vozes misturadas, às vezes a capela, às vezes com um discreto acompanhamento de um órgão, foram emoldurando aquele cair da noite. Eu e AnaCris ficamos ali, sentadinhas num banco de madeira que deve contar com mais de 200 anos. Fiz meus três pedidos, como manda a tradição. Três pedidos que podem fazer toda a diferença para que 2011 seja um ano inesquecível e que seja o primeiro ano de muitos outros tão bons. Depois voltamos para a neve, para o metrô com seus nomes estranhos, linhas coloridas, e agora estamos os quatro abrigados sob a ótimas calefação do hotel. Aqui dentro dá até calor! Os meninos chegaram agorinha de um passeio feito nos arredores de Berlim. Mais tarde vamos jantar num restaurante típico e dar uma voltinha pelo bairro gls daqui. O que fica de Berlim? Puxa... tanto! Mas, especialmente a sensação de que o ano que já começou será um ano sem igual, de conquistas e acertos. E agora fotos...



Escrito por ANA CARDILHO às 17h11
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]